Asteroide perdido passa hoje muito “perto” da Terra

Um asteroide de grandes dimensões vai se aproximar da Terra, nesta terça-feira (15) à noite, passando a uma distância de 203.453 quilômetros do nosso planeta. Com um diâmetro entre 60 a 130 metros, o corpo rochoso é maior do que um campo de futebol.

Conhecido por 2010 WC9, o asteroide foi avistado, pela primeira vez, em 2010, graças ao programa de investigação Catalina Sky Survey, que se dedica à procura por objetos próximos da Terra.

Os cientistas da organização conseguiram acompanhar sua trajetória até dezembro de 2017, quando o perderam de vista. Mas, na semana passada, após oito anos de“desaparecimento”, voltaram a encontrá-lo, prevendo-se que passe próximo da Terra nesta terça-feira (15) à noite.

De acordo com os cálculos do Centro da NASA para Estudos de Objetos Próximos à Terra (CNEOs), o asteroide deve passar pelo nosso planeta a cerca de metade da distância até a Lua, na maior aproximação da Terra da sua trajetória.

Trata-se, assim, de uma das mais próximas passagens pela Terra de um asteroide de tamanha dimensão, refere à Newsweek o astrônomo Guy Wells, do Observatório Northolt Branch, em Londres.

“Há muitas aproximações de asteroides, a maioria são muito pequenos. Muito poucos objetos desse tamanho já foram vistos chegando mais perto do que a Lua”, destaca.

Apesar disso, o 2010 WC9 não deve colocar qualquer risco para a Terra, embora seja “muito maior que o meteorito de Chelyabinsk que entrou nos céus, sob a Rússia, em 2013″, frisa a mesma publicação. Esse meteorito levou várias pessoas ao hospital, quebrando janelas em seis cidades russas diferentes.

Mas a trajetória do asteroide 2010 WC9 não deverá ser tão próxima da Terra a ponto de entrar na atmosfera do nosso planeta. Assim, não será possível observar sua passagem à olho nu.

Mas o Observatório Northolt Branch vai transmitir ao vivo, através do Facebook, a passagem do asteroide, graças a imagens recolhidas por seu telescópio – e desde que o tempo ajude. Mas o espectador teria que ficar bem atento porque a passagem vai ocorrer a uma velocidade de cerca de 46,116 km/hora.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.