BEBÊ QUE TEVE MORTE CONFIRMADA POR MÉDICO É ACHADO COM VIDA NO CAIXÃO

Entenda o impressionante caso do bebê recém-nascido que foi encontrado com vida duas horas após ter tido sua morte declarada

O caso de um bebê recém-nascido impressionou o mundo. O pequeno Dhilan Daren nasceu prematuro de 27 semanas em Santa Cruz na Bolívia no dia 8 de fevereiro. O menino teve sua morte atestada pelos médicos do hospital em que nasceu, segundo eles, o pequeno morreu no parto.

Porém, quando sua mãe e seu pai colocaram o filho no caixão, horas após seu nascimento, eles ficaram impressionados ao perceberem que o pequeno estava respirando!  Agora, o recém-nascido está internado na UTI neonatal do Hospital de la Mujer, o mesmo no qual nasceu.

O hospital está sendo investigado por negligência médica. Porém, de acordo com o diretor do hospital onde o parto ocorreu, Federico Urquizo, o pequeno veio ao mundo sem sinais vitais. “O recém-nascido não tinha nenhum sinal vital, então foi considerado morto. Os médicos seguiram o procedimento e checaram o menino um pouco após o nascimento e mais uma vez confirmaram que ele estava morto”, disse o diretor em entrevista à imprensa local.

Os médicos continuaram com o procedimento padrão para se atestar uma morte. “Uma hora após o parto, eles checaram novamente e o diagnóstico foi o mesmo. Duas horas depois, eles fizeram a última avaliação no bebê e comprovaram a morte”, afirmou o diretor.

Para o diretor do hospital, o caso não é uma negligência, mas sim um milagre. “A única coisa que eu posso dizer a todos é que foi um milagre”.

Além de aguardarem as respostas das investigações, os pais do pequeno Dhilan agora lutam para trocar a certidão de óbito do filho por uma certidão de nascimento. Richard Jurad, pai do menino, mostrou a certidão de óbito que havia assinado no hospital e agora aguarda a certidão de nascimento do filho.

Foto: CEN – O pai do bebê recém-nascido, Richard Jurad, agora aguarda a certidão de nascimento do filho




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.