Bolsonaro diz que indicará ministro ‘terrivelmente evangélico’ para o STF

No dia em que o plenário da Câmara dos Deputados deve iniciar a votação da reforma da Previdência, o presidente Jair Bolsonaro participou nesta quarta-feira de um culto promovido pela Frente Parlamentar Evangélica em um auditório da Casa. Lembrando que, ao longo do seu mandato, poderá indicar dois ministros do Supremo Tribunal Federal ( STF ), em aceno à bancada evangélica, o presidente fez uma promessa aos participantes do culto, afirmando que um deles será evangélico:

– Um deles será terrivelmente evangélico – declarou, sendo ovacionado.

– Quantos tentam nos deixar de lado dizendo que o Estado é laico? O Estado é laico, mas nós somos cristãos. Ou, para plagiar a nossa querida Damares [Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos], nós somos terrivelmente evangélicos.

Os ministros Celso de Mello e Marco Aurélio Mello terão que se aposentar em 2020 e 2021, respectivamente.

Não é a primeira vez que Bolsonaro diz que vai escolher um evangélico para uma vaga no Supremo um ministro evangélico. No final de maio, durante um encontro das assembleias de Deus, em Goiânia, o presidente criticou a possibilidade de o STF enquadrar a  homofobia  como crime de racismo e sugeriu que é o momento de o país ter um ministro da Corte declaradamente evangélico .

Ele também chegou a dizer, em uma entrevista, que tinha feito um “compromisso” com o ex-juiz Sergio Moro, atual ministro da Justiça, para indicá-lo à Corte.

Em junho, Bolsonaro também marcou presença como o primeiro presidente da República a participar da Marcha para Jesus, em São Paulo.

Fonte: O Globo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.