Facada nas costas do funcionalismo! Caiado diz que servidor vai pagar alíquota extra de 8% de previdência

Sobrou para o servidor público pagar a conta dos inativos do estado

Ronaldo Caiado apoiou a facada nas costas do servidor público estadual e foi escalado para dar a péssima notícia para o funcionalismo. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado foi o porta-voz do governo federal na segunda-feira para anunciar que a reforma da Previdência vai criar autorização para que os estados possam cobrar alíquota extra dos servidores estaduais para cobrir rombos na previdência. A respeito do gasto com inativos por parte das Unidades da Federação, Caiado disse ainda que os governadores apoiam a inclusão de uma alíquota extra de contribuição para compensar o saldo negativo. Segundo Caiado, a cobrança extra prevista no texto será de até 8%. Este é o custo que o servidor público estadual pagará para que o estado consiga pagar suas contas com previdência. Caiado esteve reunido por duas horas com o Ministro Paulo Guedes em Brasília.

Antecipação de recursos para os estados

Além da Previdência, o governador falou ainda a respeito de um projeto de lei que está sendo redigido pelo Tesouro Nacional que permitirá aos Estados receber antecipadamente o montante que será cortado de gastos durante os quatro anos de mandato.

“Cada estado fará um plano para apresentar aquilo que ele vai realmente conter de incentivos, de diminuição da máquina, na diminuição de gastos e o governo federal nos repasse isso para que se possa aplicar naquelas áreas que forem mais estratégicas ou mais emergenciais”, disse.

Segundo Caiado, o texto poderá ser apresentado em forma de lei ordinária ou lei complementar e não está atrelado à reforma da Previdência.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.