Chapa montada por Caiado não apresenta força partidária nem política

Caiado fracassou na tentativa de montar uma chapa que fosse altamente competitiva em 2018

A chapa dos sonhos para a disputa eleitoral deste ano em Goiás para o senador Ronaldo Caiado (DEM), pré-candidato ao governo estadual, não foi consolidada. Com articulações frustradas e sem sucesso, o senador democrata apresentou nesta quinta-feira (12/7) nomes e partidos com pouca representatividade no Estado.

Caiado até pouco tempo ainda sonhava com uma aliança com o MDB, de Iris Rezende e Daniel Vilela, também pré-candidato ao governo de Goiás. Mas meteu os pés pelas mãos ao se aliar com o vereador Jorge Kajuru (PRP), que é um dos mais ferrenhos críticos da administração de Iris Rezende. O fato acabou com qualquer possibilidade de puxar o emedebista para a aliança.

Fato curioso na formatação da chapa de Ronaldo Caiado é ter Kajuru e Wilder Morais no mesmo palanque. O vereador por Goiânia afirmou recentemente “que jamais subiria com ele [Wilder Morais] no mesmo palanque”. O que não era novidade para ninguém é que Wilder seria colocado de escanteio. Ele não apresenta nenhuma representatividade nas pesquisas eleitorais e não demostra capacidade de articulação e muito menos carisma para lidar com a sociedade. Aparentemente, o pré-candidato a reeleição ao Senado Federal tem, apenas, contribuído de forma financeira nesta aliança.

O que mais intriga Caiado é não tem conseguido puxar nenhum partido de peso da base governista. Ele até tentou articular com Vilmar Rocha (PSD), João Campos (PRB), sondou a senadora Lúcia Vânia (PSB), o deputado federal Jovair Arantes (PTB) e o ministro Alexandre Baldy (PP), mas, até então, não conseguiu consolidar parceria com nenhum desses partidos.

Tejudas como consolação

Como prêmio de consolação, Caiado, por baixo dos panos, conseguiu atrair apenas o deputado estadual Lincoln Tejota (PROS) para a chapa. Ele foi anunciado como pré-candidato a vice-governador na chapa ao lado do democrata. A parceria, até o momento, é vista como negativa no meio político, já que Tejota jurava e declarava apoio irrestrito ao governador José Eliton. Dentro do partido e entre outros aliados políticos, Tejota está sendo chamado de Lincoln Tejudas.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.