Cientistas descobrem um novo estado físico da matéria em frio extremo

Um estudo realizado por pesquisadores norte-americanos e austríacos e publicado na Physical Review Letters revela que os estados físicos da matéria vão além de sólido, líquido, gasoso e plasma. Segundos estes cientistas, em condições extremas, vemos o chamado polarons de Rydberg.

Como explica a revista Galileu, esse último estado descoberto é criado em temperaturas extremamente baixas, quando um elétron órbita seu núcleo a uma distância tão grande que outros átomos cabem nessa órbita. A fraca ligação entre as partículas forma os polarons de Rydberg.

No experimento, os cientistas resfriaram átomos do elemento estrôncio e separaram um deles do grupo, utilizando um laser. Eles testaram até que distância seria possível afastar o elétron do núcleo desse átomo, criando um estado de agitação chamado de átomo de Rydberg.

“A distância média entre o elétron e seu núcleo pode ser tão grande quanto várias centenas de nanômetros”, explica Joachim Burgdörfer, físico teórico de partículas. Essa distância pode ser até mil vezes maior do que o raio de um átomo de hidrogênio e abrigar até 170 átomos de estrôncio (teoricamente).

Nessas condições, a energia dos átomos é extremamente baixa, estabelecendo o fraco vínculo do novo estado de matéria.

O estudo foi publicado na Physical Review Letters e dá pistas de como partículas em temperaturas extremamente baixas interagem entre si. “Para nós, este novo e fraco estado da matéria é uma empolgante e nova possibilidade para investigar a física de átomos ultrafrios”, afirma Burgdörfer.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.