Crime de ódio: Lula promete dar porrada em adversários

Lula incita o ódio e fala em dar porrada em quem tentar atrapalhar suas caravanas pelo País

Recebido por mais protestos em Chapecó (SC), durante a caravana que realiza pela região sul do Brasil, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez um discurso inflamado no qual chamou manifestantes contrários a ele de “fascistas”, “nazistas” e “adversários da democracia”. Lula praticou verdadeiro crime de ódio ao definir seus adversários como fascistas, nazistas e adversários da democracia.

Discurso de ódio é crime

A proibição explícita de discursos de ódio está, contudo, garantida pela lei contra o preconceito (7.716/89), que proíbe “Praticar, induzir ou incitar, pelos meios de comunicação social ou por publicação de qualquer natureza, a discriminação ou preconceito de raça, por religião, etnia ou procedência nacional.” No direito, discurso de ódio é qualquer discurso, gesto ou conduta, escrita ou representada que seja proibida porque pode incitar violência ou ação discriminatória contra um grupo de pessoas ou porque ela ofende ou intimida um grupo de cidadãos.

No final de sua fala, o petista aconselhou centenas de simpatizantes a não ficarem raivosos “com os do lado de lá”, mas fez um alerta. “Nós somos paz e amor, mas não pensem que vão bater nessa face e a gente vai dar essa [a outra] face. A gente vai dar é porrada se não respeitar a gente. Nós não queremos brigas, mas não fugiremos delas”

Veja o vídeo onde Lula incita o ódio e promete dar porrada em seus adversários!

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.