CSA vence o Vila Nova e se consolida na vice-liderança

Foi só pressão em cima do CSA! Mas o time do técnico Marcelo Cabo se segurou e conseguiu três pontos preciosos fora de casa, ao vencer o Vila Nova, por 1 a 0 – gol de Michel Douglas – na noite desta sexta-feira, no Serra Dourada, em Goiânia, pela 8ª rodada da Série B. O destaque do jogo vai para as belas defesas do goleiro azulino Cajuru.

Com este resultado, o Azulão se consolida na 2ª posição na tabela, agora com 18 pontos. E o Tigre é o 7º colocado, com 13.

Na 9ª rodada, que será toda disputada no dia 5 (terça-feira), o CSA vai receber o Guarani, no Rei Pelé, às 20h30. E o Vila Nova recebe o Fortaleza, mas às 21h30, no Serra Dourada.

A PARTIDA

O Vila Nova começou tomando a iniciativa do jogo, enquanto o CSA apertava a marcação para tentar sair no contragolpe. Mas não conseguia articular os contra-ataques e sua saída de jogo não era nada boa. Aos 9 minutos, o Vila chegou. Mateus Anderson dominou pela direita e tentou a assistência para Ramon, mas a bola correu demais e saiu à esquerda de Cajuru.

Nos primeiros 15 minutos o time azulino chegou apenas uma vez no ataque. Foi aos 13 minutos. Ferrugem dominou pela esquerda e chutou do meio da rua, mas a bola passou por cima do gol de Mateus.

O Vila pressionava. Aos 15 minutos, Naylhor, dando uma de atacante, mandou uma bomba de fora da área e a bola desviou em Xandão, indo à direita do gol.

A pressão era toda do Tigre. O CSA só fazia se defender e vivia momentos de perigo. Aos 17 minutos e aos 19 minutos, duas boas chances para os donos da casa: a primeira quando Reis recebeu em velocidade pela esquerda e abriu espaço para chutar forte, obrigando o goleiro Cajuru a ir no canto direito e fazer bela defesa; e depois quando Maguinho deixou o lateral Rafinha para trás e cruzou nos pés de Ramon. Este chutou de primeira, de frente para o gol, mas por cima de Cajuru.

A chance real do CSA se deu apenas aos 24 minutos. Ferrugem recebeu livre pela direita e cruzou para Michel Douglas, que desviou de cabeça, de frente para a barra, e a bola foi à direita do goleiro Mateus.

O Vila seguia melhor em campo e chegou com perigo aos 29 minutos. Após cobrança de falta pela esquerda, a bola foi no segundo pau e Michel Douglas, na tentativa de afastar, cabeceou contra o próprio patrimônio, mas Cajuru espalmou para escanteio, operando um verdadeiro milagre.

O Azulão tinha dificuldades de sair jogando e não conseguia se organizar. O Vila perdeu ímpeto e não conseguia mais pressionar. E aos 41 minutos, o CSA quase achou o seu primeiro gol. Hugo Cabral recebeu na cara do gol, mas parou na boa defesa de Pasinato, com os pés.

A 1ª etapa terminou no 0 a 0 e foi até um lucro para o CSA, que poderia ter ido para os vestiários com a derrota parcial, visto tamanha pressão que sofreu.

DEFESA CONTRA ATAQUE

No 2º tempo, o panorama do jogo era o mesmo do primeiro, com o Vila pressionando e o CSA apenas se defendendo. Mas na hora em que o Tigre ia para cima, veio o gol do CSA, aos 9 minutos. Em jogada de contra ataque, Yuri recebeu de Daniel Costa e lançou Michel Douglas, que venceu o zagueiro e só fez tocar, na saída do goleiro, sem chance para Mateus: 1 a 0. Michel é o artilheiro do CSA na Série B, com cinco gols.

Aos 19 minutos, o Vila tentou. Após cruzamento da esquerda, Felipe Silva cabeceou com perigo. Cajuru deu rebote e o mesmo Felipe pegou a sobra, chutando cruzado, mas a redonda passou raspando o poste esquerdo de Cajuru.

Depois do gol, o CSA voltou a ficar apenas se defendendo. O jogo era de um time só atacando (o Vila) e o outro (CSA), só se defendendo, se segurando enquanto podia, pois era só pressão do Tigre.

Aos 33 minutos, o Vila chegou mais uma vez. Após cruzamento fechado, Cajuru afastou o perigo com um soco na bola. O Vila seguia na pressão e o CSA resistindo bravamente, torcendo pelo encerramento do jogo, que veio aos 49 minutos, com o apito final do árbitro.

FICHA TÉCNICA

Vila Nova: Mateus Pasinato; Maguinho, Naylhor, Diego Giaretta e Anderson Luís (Hélder); Geovane, Wellington Reis, Mateus Anderson e Alan Mineiro; Ramon (Vinícius Leite) e Reis (Felipe Silva). Técnico: Hemerson Maria.

CSA: Cajuru; Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Yuri, Ferrugem (Dawhan), Daniel Costa (Boquita) e Didira; Hugo Cabral e Michel Douglas (Roger). Técnico: Marcelo Cabo.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.