Drone da PF sobrevoa acampamento pró-Lula e mostra que mobilização reduziu de 500 para 70 pessoas

Um drone branco estava sobrevoando diariamente o prédio da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, local onde Lula está preso há um mês após condenação no processo do triplex no Guarujá. O Estadão informou que a militância reduziu consideravelmente. Leia os trechos:

“Pela câmera acoplada na mini aeronave não tripulada, policiais monitoram o movimento dos moradores locais indignados e dos “acampados”, que se avizinharam, em resistência ao encarceramento do ex-presidente, na área sitiada do entorno da superintendência da PF, onde o ambiente é cada vez mais tenso.

Do alto, as imagens do drone registram desde o dia 7 de abril o esvaziamento do acampamento – batizado de “Lula Livre”. Nas duas primeiras semanas, após a chegada do ex-presidente, cerca de 500 manifestantes formavam o acampamento, com barracas espalhadas nas ruas do bairro e sobre as calçadas – a maioria membros do MST. Com eles vieram o comércio clandestino, a cantorias, os gritos de ordem, o futebol nas ruas, a constante presença policial, os bloqueios de tráfego e a quebra da rotina.

Desde o dia 17, são cerca de 70, segundo a organização, que passaram a dormir em barracas em um terreno alugado há 800 metros do ponto principal dos protestos, a esquina Olga Benário – como batizaram os “acampados” o cruzamento das ruas Guilherme Matter com a Dr. Barreto Coutinho.”

Fonte: O Diário Nacional




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.