Ex-homossexuais irão às ruas para testemunhar sua liberdade em Jesus

Homens e mulheres que já se identificaram como homossexuais estão prontos para proclamar sua transformação através da fé no próximo sábado (25). Pela segunda vez, a Freedom March (Marcha da Liberdade) será realizada em Washington, D.C., capital dos EUA.

Fundada por Jeffrey McCall, a Freedom March é formada por cristãos que deixaram para trás a prática da homossexualidade e estão testemunhando o poder transformador do Espírito Santo.

“Fui transformado pela graça de Jesus e descobri que outros também foram. Essas marchas são uma maneira de garantir que outras pessoas que tenham superado isso não se sintam isoladas e sozinhas”, explicou McCall ao site The Christian Post.

A Marcha da Liberdade acontecerá no sábado a partir das 13h no Sylvan Theatre, situado próximo ao Monumento a Washington. O objetivo é conectar pessoas, alcançar a comunidade LGBT e equipar igrejas locais a ministrar homossexuais.

Uma das vozes do evento é Luis Javier Ruiz, um sobrevivente do ataque à boate gay ‘Pulse’ em Orlando, em 2016. “Eu sempre disse que não é sobre um gay virar hetero. É sobre um perdido ser salvo”, observou Ruiz.

“Através da Freedom March, queremos espalhar mensagens de amor e aceitação por pessoas que deixaram sua identidade LGBT e mostrar que nós existimos. Essas marchas são nossa plataforma para educar, encorajar outras pessoas e compartilhar isso em uma comunidade”, acrescentou Ruiz.

Além do estereótipo

O líder de adoração da Freedom March, Edward Byrd, acredita que o maior mal-entendido sobre aqueles que deixaram a vida homossexual é achar que eles estão suprimindo seus desejos sexuais.

“Eles acham que não somos felizes, acham que não estamos satisfeitos quando, na verdade, estamos vivendo a melhor fase das nossas vidas. Não estamos dizendo que é fácil, mas a verdadeira alegria, paz e liberdade que temos não é nada comparado com o que eu tinha conhecido antes”, disse Byrd.

De acordo com Byrd, o conceito que ficou conhecido no Brasil como “cura gay” é enganoso. “A maioria de nós nunca experimentou a terapia de conversão, nossas experiências foram encontros com o Espírito Santo que mudou nossas vidas”, esclarece. “Nenhum de nós foi forçado a mudar; foi uma decisão que tomamos para seguir Jesus e Seu amor”.

Esta é a segunda marcha realizada em Washington, D.C., mas outra foi realizada em Los Angeles no ano passado. Novos encontros estão programados para acontecer em St. Paul (Minnesota) em 23 de junho e Orlando (Flórida) em 14 de setembro.

Fonte: Guiame




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.