Folhas voadoras de metal decapitaram vítimas de ciclone em Moçambique

O ciclone Idai causou a morte de 84 pessoas e destruiu 90% da área da cidade de Beira, em Moçambique. Segundo o presidente local, Filipe Nyusi, o número de mortos pode chegar a mais de 1.000. De acordo com a CNN, muitas vítimas foram feridas e decapitadas por folhas de metal que voaram dos telhados das casas na região atingida.

“As folhas voadoras de metal decapitaram as pessoas. As pessoas estão muito mal aqui. Algumas estão no hospital. Não temos nenhuma ajuda aqui… está ficando ruim, estamos comendo mal, estamos dormindo mal e não temos casas “, disse um dos moradores da cidade de Beira à CNN.

“Eu estava dentro da minha casa. Eu estava dormindo e eu tinha colocado a cama para minha filha dormir embaixo. De repente o teto voou para longe. Eu tranquei a porta e perdi as chaves. Começamos a chorar por ajuda, mas não havia ninguém para nos socorrer porque era de madrugada e havia muito vento “, contou outra vítima.

A CNN informou ainda que os sobreviventes do ciclone Idai estão agarradas desesperadamente nos telhados e também em árvores em áreas virtualmente submersas pela água das cheias, aguardando ajuda e salvamento.

O ciclone atingiu o país do sudeste da África com uma tempestade de categoria 2 com ventos de 175 km/h à meia-noite nessa quinta-feira (14), causando devastação generalizada antes de se mudar para o Zimbábue e o Malaui

Fonte: ISTOÉ



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.