Haddad chama Edir Macedo de charlatão. Veja o vídeo

Na tentativa de desqualificar seu adversário Jair Bolsonaro (PSL), o ex-prefeito paulista também atacou o economista Paulo Guedes e o bispo Edir Macedo, um aberto apoiador do capitão reformado. “Bolsonaro é o casamento do neoliberalismo desalmado representado pelo Paulo Guedes, que corta diretos trabalhistas e sociais, com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo… Sabe o que está por trás dessa aliança? Fome de dinheiro, só isso”, disparou Haddad.

O termo “fundamentalismo” é corriqueiramente usado pela esquerda para referir-se aos que defendem a crença na interpretação literal das Escrituras como elemento fundamental à vida e à doutrina cristãs. O adjetivo serve para definir basicamente todos os grupos evangélicos conservadores que se opõem, por exemplo, à ideologia de gênero.

Questionado sobre a volta do “kit gay”, o político disse que Bolsonaro “É um grandessíssimo mentiroso. Por que ele não me enfrenta e pergunta isso num debate?. É uma mentira deslavada de quem não tem projeto para o País, a não ser armar as pessoas para que elas se matem.”

O petista vem evitando falar sobre os sucessivos escândalos de corrupção que seu partido está envolvido desde a deflagração da Lava Jato. Em setembro, o Ministério Público de São Paulo indiciou Haddad e ter cometido os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Segundo a denúncia, ele teria recebido, de maneira indevida, R$ 2,6 milhões da UTC Engenharia. A denúncia foi apresentada pelo promotor promotor Marcelo Batlouni Mendroni, do Gedec (Grupo de Atuação Especial de Repressão à Formação de Cartel e à Lavagem de Dinheiro e de Recuperação de Ativos).

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.