“Jornal Nacional” propaga fake news, atinge Bolsonaro e cria clima de guerra; veja vídeo!

O “Jornal Nacional” entrou para a lista dos programas de TV que já caíram em uma fake news. O principal telejornal do país propagou uma informação falsa nesta sexta-feira (22), envolvendo o governo de Jair Bolsonaro e a crise diplomática entre Brasil e Venezuela.

Logo no início da edição, a Globo exibiu uma reportagem com o ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, na qual ele afirmou aos jornalistas que o Brasil não terá uma reação agressiva após a Venezuela mandar fechar a fronteira. “O que já está estabelecido é que o Brasil não vai fazer nenhuma ação agressiva contra a Venezuela. Porque é contra a Constituição e não é nosso pensamento”, declarou.

Em seguida, veio o erro que quase criou um clima de guerra entre os países. O “Jornal Nacional” compartilhou com o seus milhões de telespectadores que o mesmo ministro usou um perfil em uma rede social afirmando que: “O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, disse agora há pouco, numa rede social, que o governo vai aguardar o desenrolar dos acontecimentos na Venezuela, repetiu que o Brasil não vai fazer nenhuma ação agressiva, mas afirmou: ‘Caso haja qualquer agressão à soberania do país, iremos reagir baseados em preceitos constitucionais’”, disse William Bonner.

O perfil citado por ele, no entanto, era falso. No final do telejornal, o âncora emitiu um comunicado pedindo desculpas pelo erro. “Nós dissemos agora há pouco que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, teria publicado numa rede social que o Brasil pode reagir a agressões à soberania do país. Mas o ministro esclareceu que a declaração não é de autoria dele e foi publicada num perfil falso. Por esse erro nós pedimos desculpas ao ministro e a você, telespectador”.

A web ficou eufórica com o erro do “JN” e chegou a questionar se ninguém havia checado a informação antes.

Veja o vídeo:

Fonte: RD1




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.