Jornalistas brasileiros são detidos por ‘espionagem’ na Venezuela

Os jornalistas brasileiros Tiago Henrique da Silva e Fernanda Kraide Camuzzo, que faziam reportagem sobre a crise migratória entre Brasil e Venezuela, foram detidos na fronteira por militares do país vizinho.

Depois, segundo informações da AFP, foram “completamente revistados” e tiveram de passar um dia sob o poder do Exército venezuelano, na cidade de Santa Elena. Um terceiro repórter, identificado como Álvaro Fernández, espanhol, também estava com eles e foi levado.

“Confirmamos que o Exército venezuelano libertou nossos colegas detidos durante quase 24 horas, a partir da noite de 12 de novembro, no Centro Militar de Escamoto, na cidade de Santa Elena. Nossos companheiros já se encontram no território brasileiro”, informou o site da revista Late, empreendimento editorial de jornalistas latino-americanos para o qual trabalhavam.

Segundo o site, os jornalistas atravessaram a fronteira de Pacaraima, em Roraima, para Santa Elena, onde foram detidos “acusados de espionagem”. O Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa (SNTP) da Venezuela se pronunciou e denunciou o incidente como uma “prática sistemática de assédio” à mídia internacional por parte das autoridades venezuelanas.

O governo do presidente Nicolás Maduro é acusado de violar a liberdade de expressão com o fechamento de jornais e censura.

Fonte: Notícias ao Minuto




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.