MP DESARTICULA QUADRILHA INSTALADA EM ÓRGÃO DE TRÂNSITO E APARECIDA DE GOIÂNIA

Organização criminosa fraudava as licitações na CMTA de Aparecida de Goiânia

Desde o início da manhã desta quinta-feira (6/10), o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) deflagrou operação para o cumprimento de quatro mandados de prisão preventiva, oito mandados de condução coercitiva e 11 mandados de busca e apreensão, cumpridos nos municípios de Aparecida de Goiânia e Goiânia. Os detidos serão encaminhados para a sede do MP-GO, na capital.

Durante as investigações, realizadas inicialmente pela 12ª Promotoria de Justiça de Aparecida de Goiânia, foi descoberto um esquema criminoso para fraudar licitações destinadas à locação de caminhões pela Superintendência Municipal de Trânsito de Aparecida de Goiânia (SMTA), que culminou na contratação de empresa registrada em nome de laranjas, mas que possuía como proprietário de fato o chefe da organização criminosa preso nesta manhã. A organização envolve agentes públicos ligados à SMTA e seus familiares.

Há indícios também de que insumos utilizados para sinalização de vias públicas pela SMTA foram desviados por empresas que atuam no ramo, as quais se utilizam desses materiais para a prestação de serviços particulares. Os envolvidos são suspeitos da prática de crimes de organização criminosa, fraude à licitação, falsidade ideológica, peculato e lavagem de dinheiro.

A operação é realizada por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Centro de Inteligência do MP, do Grupo Especial de Combate à Corrupção (Gecoc) e das Promotorias de Justiça de Aparecida de Goiânia. Conta com o auxílio de oito Promotores de Justiça, 29 servidores do Ministério Público, quatro delegados de Polícia Civil, sete agentes de Polícia Civil e 28 policiais militares, todos do Estado de Goiás.

Fonte: MP-Goiás




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.