Mulher é condenada após confessar morte de pai depois de 12 anos

Barbara Coombes, de 63 anos, foi condenada a nove anos de prisão na última quarta-feira (11) após admitir ter matado seu pai de 87 anos em 2006 e ter enterrado seu corpo no quintal de sua casa em Stockport, na Inglaterra. As informações são da BBC.

Coombes disse a um tribunal que ela sofreu décadas de abuso sexual nas mãos de seu pai, que a atacava física e verbalmente, tendo a estuprado diversas vezes.

Segundo a BBC, ela disse em depoimento à Polícia de Manchester que se sentiu “totalmente enojada e mortificada” após ter encontrado uma caixa com diversas imagens explícitas de si mesma e de outra criança. Em seguida, ela  golpeou seu pai com uma pá, cortou sua garganta e escondeu seu corpo durante 12 anos.

Coombes confessou à polícia que, após o crime, ela continuou morando na casa do seu pai e recebeu seus benefícios sociais.

Ao ser questionada sobre o paradeiro do seu pai, ela alegava que ele estava em um retiro budista. Até que em janeiro deste ano, um oficial de assistência social pediu para ver seu pai, que teria 99 anos. Ao ver que não tinha como escapar, confessou o crime. “Eu matei meu pai há 12 anos”, disse aos policiais, sem mostrar nenhum remorso pelo crime.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.