Nova força política no Brasil. Vem aí a fusão entre PSDB e DEM

PPS e PSD também seriam atraídos para um projeto de nova força política nacional

Está cada vez mais forte o movimento em prol da fusão entre PSDB e DEM, partidos que perderam muito espaço depois das eleições 2018. A ideia de fusão entre PSDB e DEM não é tão nova assim, mas ganhou força nos últimos dias em todo o Brasil. Há ainda a possiblidade de PSD e PPS entrarem no projeto de fusão e assim seriam construídas as duas maiores bancadas na Câmara Federal e no Senado.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) e o Secretário Geral do PSDB, Marcus Pestana já se reuniram pelo menos três vezes para tratar do assunto. Juntos, os quatro partidos teriam 99 deputados na Câmara e 24 senadores, cerca de 20% de todo o Congresso, uma força política inquestionável.

O projeto de fusão que começaria com PSDB e DEM, podendo atingir o PPS e PSD esbarra no caciquismo existente nas quatro legendas. Algumas lideranças perderiam o poder que hoje tem no comando de seus partidos. Todavia, politicamente o novo agrupamento teria grandes condições de se impor diante de um novo momento e modelo político brasileiro. Uma coisa é quase unanimidade neste assunto: só após as eleições para presidente e para governador em segundo turno no próximo dia 28 é que o assunto fusão deve ganhar novos contornos. A fusão dos quatro partidos provocaria uma nova e completa arrumação política nos estados. Como ficaria a situação do governador eleito, Ronaldo Caiado e do ex-governador Marconi Perillo?

O presidente do PSDB em Goiás, Giuseppe Vecci, fala abertamente da possibilidade de fusão com o DEM. “No caso do PSDB, por exemplo, que está numa situação política ruim, está havendo uma avaliação interna. Houve discussão de refundação, de extinção e a de fusão”, declarou o deputado ao Jornal Opção.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.