Número de mortos em incêndio na Grécia sobe para 88

Uma mulher de 42 anos que estava internada por causa de graves queimaduras causadas pelos incêndios nos arredores de Atenas, capital da Grécia, faleceu neste sábado (28), aumentando para 88 o número de mortos na tragédia.

O balanço ainda pode se agravar, já que dezenas de pessoas continuam desaparecidas. Enquanto isso, as autoridades trabalham para identificar as vítimas, ação dificultada pelo estado dos corpos

Entre os mortos já identificados estão as gêmeas Sophia e Vassiliki, de nove anos, que eram procuradas desde a última segunda-feira (23), quando as chamas começaram. As duas estavam na casa dos avós, também mortos, nos arredores de Rafina, a leste de Atenas.

Também neste sábado foi realizado o primeiro funeral, o de um sacerdote que se afogara no mar enquanto tentava escapar do fogo. Fontes ligadas às investigações disseram à imprensa local que ao menos dois dos focos de incêndio foram iniciados “deliberadamente”.

Testemunhas teriam visto um indivíduo incendiar duas áreas em uma estrada nos arredores de Mati, cidade vizinha a Rafina.

Outro foco teria sido causado acidentalmente, por um homem que queimara madeira e folhas secas no próprio quintal, sem depois conseguir controlar as chamas.

Além dos incêndios, a região de Ática sofre com alagamentos, que dificultam a busca por desaparecidos.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.