Por 29 a 16, Câmara rejeita abertura de processo de impeachment de Crivella

A Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro rejeitou, por 29 votos a 16, abertura do processo de impeachment do prefeito Marcelo Crivella, por crime de responsabilidade e improbidade administrativa. A Procuradoria da Câmara Municipal do Rio entendeu que era preciso apenas maioria simples para aprovar ou rejeitar projeto.

Dos 51 vereadores, 45 votaram na sessão desta tarde. Havia, incialmente, dúvida sobre o número de votos necessários para aprovar ou rejeitar o projeto. Átila Alexandre Nunes (MDB), Carlos Bolsonaro (PSC), Veronica Costa (MDB), Marcello Siciliano (PHS), Chiquinho Brazão (AVANTE) e Jorge Fellipe (MDB), presidente da Casa, não votaram.

Foram protocoladas, na Câmara do Rio, duas denúncias de infração político-administrativa contra o Marcelo Crivella: uma do vereador Átila Alexandre Nunes (MDB) e a outra do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), em conjunto com Isabel Silva Prado Lessa, presidente do Diretório Municipal do partido.

Desde antes do início da sessão, marcada para as 14h, grupos de manifestantes de ambos os lados já se colocavam nos arredores da Câmara do Rio, na Cinelândia. A troca de provocações seguiu nas galerias.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.