Preso torturador de crianças que tinha menor como escravo sexual

Vários meninos entre 9 e 12 anos de idade foram torturados e estuprados pelo bandido

O site Metrópoles, portal de notícias do Distrito Federal, informa a prisão de um dos mais procurados criminosos entre o Distrito Federal a região do Entorno do DF nos últimos anos. O homem é considerado um terror, especialmente para garotos entre 9 e 12 anos de idade. As acusações vão desde estupro dos meninos até sessões de tortura, sem falar em um caso mais extremo ainda que é a acusação de manter um menino como escravo sexual.

Acompanhe a matéria do Metrópoles sobre o torturador de crianças do DF!

Investigadores da 19ª Delegacia de Polícia (P Norte) prenderam, nesta quarta-feira (24/04/2019), um homem suspeito de manter um adolescente de 14 anos como escravo sexual. De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), ele era procurado por estuprar e torturar meninos com idades que variavam entre 9 e 12 anos, na região de Ceilândia.

Em maio de 2018, a Justiça decretou a prisão preventiva do criminoso, identificado como José Evandro de Oliveira, 46 anos, conhecido como “Véi” ou “Zé”. Ao saber da decisão, ele fugiu. “Uma das vítimas, que à época tinha 13 anos, se apaixonou pelo suspeito e abandonou a família para acompanhá-lo”, detalhou o delegado-chefe da 19ª DP, Jônatas Silva.

A criança, ainda de acordo com as investigações, recebia valores em dinheiro para atrair outras vítimas, todas do sexo masculino, até a madeireira em que o acusado trabalhava, na mesma região administrativa. Quando elas chegavam ao local, eram amarradas, torturadas e abusadas sexualmente.

Agressões e tortura

Um dos menores relatou à polícia que, durante uma das sessões de torturas e abusos sexuais, José colocou um pedaço de concreto sobre suas costas. Outra vítima afirmou que o agressor, ao descobrir sua intenção em noticiar os abusos para seus familiares, a agrediu brutalmente com golpes de madeira.

Na tarde desta quarta, os policiais conseguiram localizar o foragido e encontraram o adolescente, hoje com 14 anos, que tinha passado a viver como escravo sexual.

De acordo com o delegado Jônatas Silva, da 19ª Delegacia de Polícia (P Norte), ele foi tirado da mãe quando tinha 11 anos. “Em 2015, o suspeito conseguiu convencer a vizinha a entregar o filho para que ele o criasse, pois disse que seria capaz de dar uma melhor condição de vida ao garoto. A mãe, que morava no Sol Nascente e tinha outros oito filhos, aceitou”, revelou o policial.

Após ter o mandado de prisão expedido pela Justiça do DF em 2018, o homem fugiu, mas sem o adolescente, que voltou a morar com a mãe. “Quando ela descobriu os abusos, veio até nós e registrou uma denúncia. Ela não sabia o que acontecia.” Depois disso, o garoto saiu de casa novamente para residir com o suspeito. 

Fonte: Metrópoles




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.