STJD proíbe torcidas organizadas do Goiás de entrarem nos estádios

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Ronaldo Piacente, deferiu nesta quarta-feira (9) a liminar solicitada pela Procuradoria para afastar as torcidas organizadas do Goiás de todas as competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) – bem como qualquer acessório de identificação das torcidas. Além disso, o clube esmeraldino também não terá mais direito aos 10% de carga de ingressos nos jogos como visitante.

Tais medidas permanecem em vigor até o julgamento do processo que, de acordo com o STJD, deve entrar em pauta já na próxima semana.

O processo teve início após o clássico entre Goiás e Vila Nova no último sábado (5), no Serra Dourada, pela Série B do Brasileiro. Ainda antes do apito final, com o placar apontando 3 a 1, torcedores esmeraldinos entraram em confronto com PM – imagens mostraram ainda um torcedor com a camisa do Goiás armado, enquanto na súmula o árbitro informou a necessidade de paralisação da partida e o arremesso de três pedras no campo de jogo.

Na denúncia da Procuradoria constam as infrações cometidas pelo clube goiano por deixar de manter o local com infraestrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança para sua realização – além de deixar de prevenir e reprimir desordens e lançamento de objetos.

A Procuradoria destacou ainda que, no caso da organizada Força Jovem Goiás, nem mesmo o estabelecimento de partidas com torcida única se mostrou eficaz para a contenção da violência durante a disputa de clássicos.

No despacho, o presidente Ronaldo Piacente destacou que “o caso se torna mais estarrecedor, por tratar-se de torcida única, exatamente para evitar a violência e que as torcidas organizadas do Goiás são contumaz em praticar atos de violência dentro e fora do estádio. Os fatos são graves e vai contra tudo aquilo que se espera do ser humano”.

Veja quais as medidas que valerão até o julgamento:

a) Afastamento de todas as torcidas organizadas do Goiás E.C; em todos os jogos que o clube participar como mandante e visitante, até decisão da Comissão Disciplinar deste STJD;

b) Quando o Goiás E.C for mandante, o setor destinado às torcidas organizadas deverão ficar “vazios”, sem qualquer objetos que façam menção ao clube ou torcidas organizada nesse espaço (Exemplo: Faixas, bandeiras, adereços, etc)

c) Fica proibido em todos os setores do estádio,  como mandante ou visitante, qualquer referência às torcidas organizadas, como bandeiras, faixas, cartazes, adereços, camisas, camisetas, shorts, boné, instrumentos musicais e quaisquer outros objetos ou vestimentas fazendo alusão às torcidas organizadas;

d) Quando o Goiás E.C for  visitante, fica vedada a venda e/ou repasse da carga de ingressos que tem direito; podendo o clube mandante utilizar do espaço para sua torcida.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.