Supremo nega novo recurso a Maluf e mantém execução de pena

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu negar, nesta quinta-feira (19), ao deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP), o direito de apresentar mais um recurso contra a condenação que sofreu no ano passado, a 7 anos e 9 meses de prisão, por lavagem de dinheiro. Dessa forma, a execução da condenação deve ser mantida.

Votaram contra o pedido de Maluf os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Celso de Mello e Cármen Lúcia. Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes e Marco Aurélio divergiram e entenderam que o deputado ainda teria direito a mais um recurso.

Atualmente, Maluf está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. De acordo com boletim médico divulgado na terça (17), ele faz tratamento contra um câncer de próstata, que está em estágio evoluído, com metástase.

Os ministros ainda deverão decidir, na sessão de hoje, se permitem que ele permaneça cumprindo a prisão em casa, em razão do grave estado de saúde.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.