Um novo ciclo no PSDB

Jardel Sebba

O PSDB entra, em janeiro, em um novo ciclo. O do aprendizado das urnas de 2019. Legenda de tradição socialdemocrata, a sigla executará o papel de consciência crítica da sociedade civil. Tanto no Brasil. Quanto no Estado de Goiás. Construtora do Plano Real, de 1994, os tucanos promoveram a estabilidade econômica. Mais: o início da desestatização. Com o bem sucedido processo de privatização. Como o do Sistema de Telecomunicações. Assim como a abertura da economia. Não custa lembrar para a atração de elevados investimentos externos. Uma agenda republicana. Com a criação da Lei de Responsabilidade Fiscal. A LRF. Para o equilíbrio das contas públicas. Com a inserção não subalterna, soberana, na Globalização da Economia. As duas gestões do sociólogo Fernando Henrique Cardoso mudaram a cara do Brasil. Sem dúvida.

 

Os tempos mudaram. Os ventos das urnas nos colocaram na oposição. Apesar dos vinte anos de mudanças contínuas em Goiás. Com a ascensão ao poder, o Palácio das Esmeraldas, do antigo Moço da Camisa Azul, o jovem Marconi Ferreira Perillo Júnior, à época com apenas 36 anos de idade. Cinco gestões. O suficiente para repaginar o layout do Estado. Atrasado, rural, dependente da produção, exportação e venda de commodities do setor primário da Economia. Anápolis possui, hoje, indústrias de medicamento de ponta. O Renda Cidadã retirou milhares de pessoas da situação de vulnerabilidade social. De pobreza extrema. Subcidadãos que não consumiam 1 dólar por dia. Cheque Morada, Cheque Reforma, Vapt-Vupt, Bolsa Universitária, pagamento em dia do funcionalismo, 13º no mês do aniversário do servidor. Uma revolução.

Desigualdades regionais foram reduzidas. Goiás atraiu indústrias. Dos setores primário, secundário e terciário. O Estado obteve protagonismo nacional. Internacional. O Ideb aponta a Educação do cerrado como a melhor do País de dimensão continental. A Saúde obteve tratamento específico. Com a edificação do Hugol. O funcionamento do CRER. A reforma do Hospital de Urgências, em Goiânia. Os 246 municípios receberam tratamento republicano e isonômico. Nunca a Cultura foi tão valorizada. Lei Goyazes, Fundo Estadual de Cultura, Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, o Fica. A Cidade de Goiás tombada como patrimônio histórico da humanidade. O Canto da Primavera. O Festival Nacional de Teatro de Porangatu. Esportes: Centro de Excelência, Pró-Esporte, reformas ginásios e Serra Dourada.

Com uma plataforma republicana, em defesa da Ética na Política, contra a corrupção, o desvio de recursos do erário para bolsos privados, favorável à redução do Tamanho do Estado, um mamute estatal, com a aprovação da Reforma Tributária, de mudanças na Previdência Social, para acabar com o rombo, de seu déficit, alterações na legislação trabalhista, e de oposição ativa e propositiva ao governador do Estado, Ronaldo Caiado, da legenda Democratas, anuncio, hoje, que pretendo disputar a presidência do PSDB. Em Goiás. O Partido da Socialdemocracia Brasileira. A convenção oficial está programada para o mês de maio. De 2019. A ideia original é construir o consenso. Sem disputas fratricidas. A hora exige unidade. Estendo a mão aos membros do partido. Para retomarmos o caminho. Das vitórias. Nas urnas.

Jardel Sebba, médico, produtor rural, ex-deputado estadual, ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, governador do Estado interino por duas vezes, ex-secretário de Estado de Gabinete e ex-prefeito de Catalão.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.