Verme de 13 centímetros é retirado de seio de mulher que comeu sapos

Médicos chineses retiraram um verme de quase 13 centímetros do seio de uma mulher durante um procedimento para a remoção de um nódulo. Segundo a mídia local, o caso aconteceu na última quarta-feira (7), após a paciente, identificada como Yao, de 59 anos, comer três sapos vivos para um tratamento de medicina alternativa.

A mulher ingeriu os animais vivos há cinco anos, quando sofria com reumatismo e, devido às dores no corpo causadas pela doença, lhe foi indicado como tratamento comer os sapos. Na época, Yao não contou a ninguém sobre o caso, mas tudo mudou quando, poucos meses depois, ela precisou ser hospitalizada com o diagnóstico de infecção parasitária com obstrução intestinal, condição causada pela ingestão dos anfíbios.

A família dela ficou sabendo do tratamento e a acompanhou de perto nos anos seguintes, durante os quais nenhum outro sintoma da infecção apareceu. Os especialistas e parentes acreditavam que os vermes não voltariam a se manifestar, até que a chinesa descobriu um nódulo em seu seio direito e foi encaminhada ao hospital.

Chegando ao Hospital Jiaxing’s Tongxiang Second People, na província de Zhejiang, na China, os médicos iniciaram uma cirurgia para remover o nódulo. Porém, durante procedimento, o médico Zhang Yun percebeu algo de diferente. “Eu encontrei um objeto que lembrava a cabeça de um verme em seu seio. Assim, tentei pinçá-lo, e quando puxei, percebi que realmente se tratava de um de 13 centímetros de comprimento”, contou ao Hangzhou News .

Yao está se recuperando da operação, e os médicos ainda não sabem prever se ela voltará a sofrer quaisquer infecções causadas pelos vermes.

Vermes nos olhos

Em um caso que também envolveu a retirada de vermes do corpo humano, a norte-americana Abby Beckley entrou para a história médica após relatar uma descoberta inusitada em seu corpo. Imagine  qual seria a sua reação ao perceber 14 vermes vivos dentro de um de seus olhos ?

Foi isso o que aconteceu com a mulher há aproximadamente um ano e meio, e foi divulgado somente no último fim de semana, sendo um caso inédito na literatura médica. De acordo com a emissora  KPTV ,  tudo começou com um olho irritado. Por isso, Beckley observou os olhos, que estavam irritados, e viu algo se movendo.

Foi, então, que a mulher percebeu que a “irritação”, na realidade, eram vermes vivos. As recomendações de Erin Bonura, responsável pelo caso, à paciente foram simples: continuar a retirar os pequenos animais assim que os avistasse. “É um pouco insatisfatório pedir a um paciente que continue a retirar os animais, mas essa é a melhor coisa a se fazer, porque se eu receitasse um remédio, os parasitas morreriam, mas continuariam em seu olho”.

No total, 14 parasitas foram retirados ao longo de muitas semanas, e o caso foi diagnosticado como  Thelazia gulosa , um tipo de verme que, diferente dos vermes dos sapos, já foi visto, nos olhos de gado, no nordeste dos Estados Unidos e sudeste do Canadá, mas nunca antes fora registrado um caso em humanos, como aconteceu com Beckley.

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.