Vila Nova arranca empate no Ceará contra o Ferroviário

Quando tudo parecia perdido, Keké marca golaço e salva o Vila Nova na Copa do Brasil

Foi um jogo de dois tempos. Em noite em que as equipes dominaram as ações em cada período da partida, Ferroviário e Vila Nova empataram em 1×1, na noite desta quarta-feira (28), no estádio Presidente Vargas. Um resultado que frustrou as pretensões do Ferrão, que sonhava fazer o dever de casa e largar com vantagem para decidir com tranquilidade na casa do adversário. Agora, o time coral precisa vencer o jogo de volta, marcado para o dia 15 de março, as 20h30min, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, para conquistar a classificação. Empate com ou sem gols leva a disputa da vaga para os pênaltis.

Ao longo da primeira etapa, o Ferroviário fez o valer sua condição de mandante e tomou a iniciativa do jogo. O time do técnico Ademir Fonseca tentava envolver o adversário com a troca de passes no campo ofensivo. Explorando as brechas no lado esquerdo da defesa goiana, o Ferrão conseguiu chegar duas vezes com perigo, em arremates de Valdeci, que acabou pegando mal na bola nas duas oportunidades que teve. O Vila, por sua vez, jogava no erro do adversário e só conseguia chegar ao ataque em jogadas de contra-ataques, que falhavam no último passe. Na única chance do time visitante, Reis bateu cruzado e Colaço defendeu.

O time coral acabou encontrando o caminho das redes nos acréscimos do 1º tempo. Após ser lançado na área, Valdo Bacabal finalizou e a bola acabou pegando na mão do zagueiro Brunão. O árbitro marcou pênalti. Jandeudo foi para a cobrança e, com categoria, abriu o placar no PV.  Animada com a vantagem no placar, a torcida coral fez festa no intervalo e saudou as novas contratações da equipe, que foram apresentadas pela diretoria: o zagueiro Cristiano (ex-CSA) e os atacantes Jean Melo (ex-Angra dos Reis-RJ) e Juninho Quixadá (que estava no futebol da Bulgária).

Vila Nova joga bem o segundo tempo.

Na volta para o 2º tempo, foi a vez do Vila mandar no jogo. Em desvantagem no placar, Hemerson Maria mexeu no time, renovando o ataque, com as entradas de Vinícius Leite e Keké. As mudanças surtiram efeito e os goianos passaram a pressionar o Ferrão, que ficou recuado em seu campo defensivo. Errando muitos passes, o time de Ademir falhava quando tentava encaixar contra-ataques. Já o Vila assustava com chutes de longa distância e bolas alçadas na área. Em uma delas, achou o empate. Aos 30 minutos, após bate-rebate em cobrança de falta, a bola sobrou para Keké, que, de primeira, acertou um chute forte de canhota, que estufou as redes. Nos minutos finais, o Vila administrou o resultado, sem ser ameaçado com perigo pelo Ferrão.

FICHA TÉCNICA
Ferroviário 1×1 Vila Nova
Data – 28/02/2018
Local – estádio Presidente Vargas, em Fortaleza
Horário – 20h30min
Árbitro – Pathrice Wallace Corrêa Maia – RJ (CBF)
Assistentes – Michael Correia-RJ e Thiago Henrique Neto Correa Farinha-RJ
Cartões amarelos: Valdo Bacabal (F); Dudu, Keké e Maguinho (V).
Gols: Janeudo (pênalti), aos 49 do 1ºT (F); Keké aos 30 do 2º T (V)

Ferroviário (4-4-2): Bruno Colaço; Amaral (Amaral), Túlio, Erandir e Sávio; Liniker, Mazinho e Janeudo (Rodrigo Rodrigues); Valdeci, Valdo Bacabal (Mota) e Andrei. Técnico: Ademir Fonseca

Vila Nova (4-4-2): Mateus Pasinato; Maguinho, Brunão, Diego Giaretta e Gastón; Geovane, Heitor (Ryan), Reis e Dudu (Vinícius Leite); Mateus Anderson (Keké) e Ramon. Técnico: Hemerson Maria

 

Fonte: O Povo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *